quinta-feira, 24 de maio de 2018

FAZENDO DEUS

se não houvesse Deus eu fazia um
fazia um Deus quase igualzinho ao que há
um Deus que morasse em tudo que é canto
andasse sempre comigo com Sua eterna misericórdia
um Deus alegre e brincalhão capaz de dar risada
um Deus que não era onipotente
já que nunca podia deixar de me amar
se não houvesse Deus eu fazia um Deus
um Deus que não mandava ninguém pro inferno
mas que levava todinhos pro céu
um Deus paciente e bom e acolhedor e amigo
esse Deus que eu fazia o seu jeito é de vó
dessas bem carinhosas doces mansas
esse Deus que eu fazia não ficava zangado
não vinha me julgar só me fazer muito mimo
se não houvesse Deus eu fazia
eu fazia um Deus dos meus sonhos meninos
e a gente brincava descalço lá na Praia Grande

segunda-feira, 9 de abril de 2018

PRESENÇA DA AMADA

me chega a minha amada ao pensamento
me chega ao pensamento e ao coração
ocupa o espaço em que era a solidão
dá-me alegria de viver: o alento
um gosto de estar vivo: um sentimento
que ultrapassa os limites da razão

ah quantas vezes eu lhe disse amada
desse amor por você amor profundo
maior que o céu muito maior que o mundo
que faz a alma em mim plenificada
preenche de sentido a minha estrada
faz-me feliz segundo por segundo

esse amor minha amada é Deus quem cria
Deus me doa esse amor como presente
esse amor não se explica: só se sente
é fonte permanente de alegria
esse amor vai crescendo a cada dia
para eu viver no amor eternamente

ABRIGO

Ele estava na noite e agora vive em mim
com as marcas dos cravos reviveu em mim
eu toco em Suas feridas
são cálidas feridas
elas são benfazejas
delas brota de novo a vida em mim

Ele me tem amor ao reviver-Se em mim
agora vive em mim sem medida
fora e dentro de mim
e já não há feridas n'Ele
nem feridas em mim

eu O guardo da noite em mim
dentro de mim Ele é luz Ele é vida
dentro de mim há o viver incessante
d'Ele que é vida em mim

já não há mais noite
já não há mais ferida
me abrigo n'Ele e Ele Se abriga em mim




DEUS QUE BRINCA

a criança que brinca é Deus que nela brinca
o que já foi já foi não importa à criança
o que virá não sabe pois só sabe
do instante em que ela brinca
brinca livre do tempo e do medo

esse instante é o eterno porque sempre é instante
o que já foi foi instante: o que virá será
é sempre instante: é sempre Deus no instante
brinca no instante da criança que brinca

na inteira criação é Deus que brinca
que pisca nas estrelas pequeninas do céu
que brinca na criança que brinca

a criança que brinca é Deus que nela brinca
na criação há o brinquedo de Deus
na criança Ele brinca Ele pula Ele dança

Deus é uma criança
em cada instante Deus é uma criança

quarta-feira, 28 de março de 2018

RESSURREIÇÃO

há no meu coração o sofrimento humano
crianças com fome choram no meu coração
no meu coração há todas as dores do mundo
no meu coração há os abandonados os carentes
os aprisionados à ilusão do que passa
os que infligem feridas aos seus semelhantes
os que fazem maldades povoam meu coração
todos os prisioneiros vivem ali
meu coração está prenhe de infortúnios
meu coração está dilacerado e confuso

mas há o alívio do Cristo em meu coração
há um fardo que é leve: há um jugo suave
há esperança de vida em abundância
há o conforto da fé
há doçura em meu coração dilacerado e confuso
o amor de Deus me acalenta me embala
o amor de Deus expande meu coração
que explode em cores de êxtase e de alegria

sábado, 17 de março de 2018

SEMENTE

isso que é na semente
isso que ela é de fato
essência substância
nunca se modifica

quando morre a semente
dela a vida germina
a vida não se finda
sempre e pra sempre viva
na morte ela se afirma

a semente se espalha
e se alarga e se alastra
a semente se faz
folhas flores e sombra

o amor que é na semente
isso que é sem início
isso que é infinito
não morre: frutifica
gera vida: mais vid

domingo, 21 de janeiro de 2018

PAZ

não existe o caminha para a paz
porque ela vive em mim: basta senti-la
percebê-la no íntimo escondida
percebê-la habitando a minha casa

a paz não se constrói mora no centro
da alma que sou: e basta percebê-la
não se encontra distante como a estrela
brilha dentro de mim: sempre está sendo

não existe o caminho para a paz
eu preciso encontrá-la como essência
eu preciso trazê-la pra existência
saber que em mim a paz já faz morada

se sei quem sou me vejo sempre em paz
se sei quem sou na paz caminho e vivo
se sei quem sou a paz já vai comigo
e nunca se destrói nem se desfaz

não há portanto para a paz caminho
ela é o próprio caminho em que se faz